1º dia - Jó Cap. 1

Fiquei impressionada com a Fé desse homem, com sua rotina e seus comportamentos.
Conta que ele orava de madrugada por seus filhos. Já orou de madrugada? Sim? Há muito atrás? Sei qual o sentimento.
E mais, ele se desviava do mal. Essas foram as duas atitudes que mais me chamaram a atenção nele. 
Claro que ele errava, assim como erramos. Mas não eram erros bobos desses que cometemos, sabe? Que estamos conscientes do que estamos fazendo e mesmo assim vamos até o final. Só especulação, mas acredito que ele não ficava perto de pessoas que contavam fofocas ou lugares onde ele com certeza seria mais propenso a cair. Penso até que ele literalmente corria quando chegava perto de um local ou pessoa de risco, como quando corremos daqueles panfletos na rua, sabe como?
Resultado de imagem para pessoa correndo desesperada
Será que temos feito isso? Ou melhor, será que eu tenho me afastado do que me faz mal ou, pior ainda, do que me afasta de Deus?
Lendo a história dele percebo onde preciso mudar. Mas antes de ver em nossos erros, devemos fazer o que ele fez, quando percebeu que tudo em sua vida estava "perdido": ele orou a Deus¹.
O que eu tenho feito quando o mal me sobrevém? A partir de hoje, minha resposta será orar.



¹ Jó 1: 22.
Sugestão de áudio: Fernanda Lara - eu Tenho que orar

You Might Also Like

3 comentários